O que comer em BH – para intolerantes à lactose – ou não!

Compromissos profissionais me levaram por 2 semanas a São Paulo. Fiquei animada com a mudança na rotina e também com aquele mísero final de semana incrustado entre as semanas de trabalho insano: estaria perto o suficiente para poder passar umas horinhas em Belo Horizonte! A saudade de BH era grande: eu morei lá por pouco… Leia mais O que comer em BH – para intolerantes à lactose – ou não!

Comida para viagem: o que levei (e como armazenei) para 2 semanas fora de casa

Eu gasto tempo, dinheiro e neurônios pensando em comida e buscando as alternativas mais gostosas, de melhor custo-benefício e que façam bem à saúde – ou ao menos que não façam tão mal. Por isso mesmo, reuni dentro de casa um acervo impressionante de ingredientes, temperos e utensílios, que transformam qualquer ovo frito no melhor… Leia mais Comida para viagem: o que levei (e como armazenei) para 2 semanas fora de casa

Intolerância à lactose: meu tratamento e mudanças de hábitos

(Estou escrevendo pelo celular – vamos ver como me saio). Há cerca de um mês, me consultei com um gastroenterologista porque uma azia persistente me incomodava há meses. Fiz uma endoscopia, um exame clínico e o médico por desencargo pediu a curva de tolerância à lactose (aquele da pessoa ingerir a gororoba e rezar pra… Leia mais Intolerância à lactose: meu tratamento e mudanças de hábitos

Minhas primeiras impressões com a meditação: eu sou o centro de Florianópolis!

Se você não é de Florianópolis, use de seu poder de abstração e encontre o equivalente em sua cidade: Apesar de ser a capital do Estado, ainda temos muito a cultura do centro da cidade como concentrador de serviços de comércio, bancos e órgãos públicos. E temos, em alguns pontos estratégicos, pontos de convívio, confraternização… Leia mais Minhas primeiras impressões com a meditação: eu sou o centro de Florianópolis!

Os doces de Londres – comi e não gostei

    Primeiro, como sempre, o disclaimer: não gostar é diferente de odiar ou ter repulsa. Não comi nada que fosse intragável ou nojento. Eu tinha uma alta expectativa com relação aos doces ingleses, sabem? Pensava logo nos cinnamonrolls, tão fotogênicos, sonhava com os gingerbreads que são tão comuns no leste europeu (no inverno –… Leia mais Os doces de Londres – comi e não gostei