O que a ayurveda diz sobre a primavera

Há poucas semanas atrás, terminei a leitura do livro Mude de Horários, Mude de Vida. Minha mãe me comprou o livro ano passado, em Portugal, e agora eu também comprei o ebook em brasileiro, para não perder nenhum detalhe por causa de tradução.

Entre muitos outros assuntos interesantíssimos, o livro fala sobre a mudança de estações do ano e como isso impacta o nosso corpo e mente. Isso é esperado, inclusive. Se tudo muda, ao nosso redor, porque nós deveríamos ser do mesmo jeito o ano todo?

Aqui estamos justamente nessa fase de transição: há poucos dias, começou a primavera, que segundo a medicina ayurvédica, tem a capacidade de ativar o nosso “lado” kapha.

Kapha é uma das três constituições físicas possíveis para todas as pessoas. Ao conhecer os atributos físicos de cada pessoa, se observa se ela tem um biótipo mais vata (ar e éter), pitta (fogo e água) ou kapha (terra e água).

A primavera é talvez a estação mais úmida do ano. O inverno que foi árido e castigou a terra, começa a ser lentamente irrigado pelas chuvas, pelas temperaturas que aumentam. Isso faz com que tantas espécies floresçam e comecem a frutificar.

Essa característica de terra úmida é justamente a característica do biótipo kapha, que tem como atributos ser mais oleoso (pele e cabelos, inclusive), pesado, lento (nos movimentos) e frios. Também são estáveis, e suaves (nos traços, na textura da pele).

O biótipo kapha precisa constantemente equilibrar essas características, para que elas não se agravem e acabem causando doenças. As doenças mais comuns em kapha são doenças respiratórias, alergias (sinusite, rinite), resfriados com muita produção de muco, e lesões osteomusculares por excesso de peso (já que são pessoas com mais tendência a ganhar peso fácil).

E na primavera, essas doenças alérgicas são mais comuns no geral, por conta da umidade no ar, do pólen, das mudanças mais bruscas de temperatura. E também porque estamos vindo de uma estação de recolhimento, pouco exercício físico e luz solar.

A indicação ayurvédica, nessa época, é justamente compensar o que está em excesso no ambiente, dentro do nosso corpo. Eliminando as toxinas que provavelmente se acumularam, e preparando o corpo para uma nova rotina.

Existe um nome muito lindo em sânscrito para isso, inclusive: chama-se ritucharya, e quer dizer “rotina da estação” (ritu quer dizer estação e charya quer dizer rotina). A cada mudança de estação, são propostas novas rotinas, de adaptação e melhor aproveitamento.

A ritucharya para o início da primavera leva em conta que o tempo está ainda frio, os dias estão um pouco curtos, mas a terra já está se aproximando do Sol. Esse calor começa a nos afetar, e exigir algumas posturas diferentes. Por exemplo:

  • fazer atividade física mais intensa, que nos faça transpirar, e assim, eliminar mais fluidos;
  • se possível, fazer sauna (há 5mil anos atrás, não existiam problemas de COVID, mas já se usavam terapias de calor);
  • ingerir alimentos mais picantes, muitas especiarias, que ajudam a descongestionar e também aquecem o corpo;
  • por outro lado, cortar ao máximo os laticínios, que acabam induzindo a produção de muco;
  • uma colherada de mel pode ser muito interessante, porque é bactericida e hidrata a nossa garganta;
  • lavar e hidratar as narinas (com óleo de gergelim, de coco ou até mesmo com soro fisiológico).

Nos Estados Unidos, é tradicional fazer uma faxina enorme de primavera, que se chama spring cleaning, e é também uma forma de preparar as casas (de um certo modo, a mente) para a nova estação.

Passamos os últimos meses enclausurados (nesse ano, mais do que nunca), e agora, é importante dar um novo sentido para as nossas atividades diárias. De maneira segura, pois óbvio, mas cada hábito rotineiro nosso pode refletir essas mudanças.

Olhe os pés de amora, se morar perto: estão carregados como só ficam na primavera (pelo menos aqui onde eu moro). Algumas plantinhas mirradas parece que vicejam, mesmo sem ninguém ter “dito” para elas que é primavera.

A Natureza sabe. A gente também sabe, e pode aproveitar para ampliar essa consciência nesses dias!

No meu instagram, eu tenho diariamente postado algo sobre isso. Clique aqui para ver.

Um comentário em “O que a ayurveda diz sobre a primavera

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s