San Telmo – meu bairro predileto em Buenos Aires

IMG_6297
Essas esquinas arredondadas…

Inicialmente, eu pretendia me hospedar em Palermo, mas aí acabei ficando em Puerto Madero e apesar dos meus receios, não tenho nada a reclamar.

No entanto, algo que amei imediatamente sobre a localização da nossa hospedagem, era a proximidade de San Telmo, certamente um de meus lugares preferidos no mundo.

Eu amo estar em San Telmo pisando em suas calçadas estreitas, muitas vezes, andando pelas ruas de paralelepípedo – caso haja gente demais na calçada. Vou perambulando e achando lindas as fachadas das casas e prédios.

IMG_6510

Amo particularmente saber que nunca conhecerei completamente todos os seus segredinhos escondidos – dentro de uma fachada estreita, já encontrei tantas vezes um jardim secreto escondido nos fundos!

Amo o fato de que qualquer pequena portinha pode reservar tesouros antigos, de famílias que jamais saberei quem foram. Amo olhar os talheres, as louças, me encanto pelos brinquedos de décadas atrás, me mostrando que aqueles velhinhos elegantes já foram pequenos.

IMG_6604

Não consigo não amar a aparência meio sujinha e decadente de certos estabelecimentos. Frequento alguns, e até peço algo para comer. Saboreio medialunas e empanadas com apetite, contente por estar aqui novamente.

Não sou tão fã da estátua de Mafaldinha, embora não tenha nada contra. A Plaza Dorrego não me agrada tanto aos domingos, mas me encanta em tardes de sábado e noites de verão. Onde todo mundo senta com uma cerveja (não muito gelada, confesso) e joga conversa fora, fumando muitos e muitos cigarros.

Dessa vez, descobrimos que o antigo Mercado Central está tomado de cafeterias, restaurantes e outros projetos hipster coabitando ao lado de lojas de antiguidades, decadentes e que nem abrem todos os dias. Assisti maravilhada um garçom simplesmente retirar da pilha de uma loja os pires e xícaras de que precisava, passar um pano e servir ali facturas aos clientes do café em frente.

IMG_6411
Olha isso! Enquanto não são vendidos, são emprestados ao café em frente…

Voltei ao Mercado diariamente, após descobri-lo. Tomei café, almocei, jantei, lanchei. Bebemos cervejas artesanais, cafés, queria muito ter bebido também um vinho lá.

Fuçamos pelas lojinhas. Trabalhei de meu computador, fazendo meus freelas, me sentindo uma nômade digital. Entabulei conversa com um estranho, cada um no seu trabalho (na realidade, ele me chamou para conversar).

130D0A29-A842-4956-9185-1217D86E6083 (2)
Naquela manhã, eu vivi exatamente a vida dos meus sonhos

Pela milionésima vez, me perguntei se eu poderia viver lá, e a resposta continua sendo um retumbante sim. Menos apaixonada, nesse momento da vida, já pondero que certas coisas que eu gostaria, Buenos Aires não me oferece. Mas oferece outras tantas.

E San Telmo é o meu lugar. Quando as folhas ficam todas laranjas, quase vermelhas, San Telmo também me encanta.

Matei as saudades, por uma semaninha. Tive que ir ver todos os dias de perto as paredes que amo, pisar no chão que me faz sentir que estou bem.

IMG_6354

Em San Telmo, sinto que a vida é como deveria ser. Sou mais feliz. Andamos no mesmo compasso, vibramos no mesmo ritmo. Somos encantados com o passado, invadidos pelo presente, pensativos quanto ao futuro.

San Telmo faz com que eu mesma faça sentido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s