Os meus livros prediletos de 2018

Por alguns anos, eu colocava meta de resolução de Ano Novo uma quantidade de livros a ler, filmes a assistir e até shows a comparecer – a intenção era incorporar hábitos que não tinha com muita consistência, além do que, a quantidade de livros e filmes bons por se ver eram tantos, que eu ia…… Continuar lendo Os meus livros prediletos de 2018

Comida de família, agora que somos uma

No finalzinho do ano passado, o que era informal tornou-se oficial e estamos morando juntos – eu, Mozão e o cãozinho. Com isso, precisei revisar tudo o que fazia por conta própria, para estabelecer novas “diretrizes” domésticas, dividindo melhor as escolhas, as responsabilidades, e também o orçamento. Confesso que estou aliviada com essa última divisão…… Continuar lendo Comida de família, agora que somos uma

2018

Ano em que tentei, tentei, tentei tanto controlar tudo, e não controlei nem sequer a mim mesma. A saúde que eu gosto de ostentar como um troféu, não quis ficar aqui. Senti no meu estômago, no meu intestino, algumas vezes na cabeça, e por fim, na minha mente. E entre aliviada e com medo do…… Continuar lendo 2018

Na crônica em tela, aceito interpretações

30 de dezembro de 2018, praia da Daniela, já estou limpando minhas coisas para ir embora, quando uma estranha movimentação se inicia com a família logo à minha frente: Uma mulher chora copiosamente, com as mãos no rosto, enquanto outros dois adultos, uma mulher e um homem, apontam para longe e dizem “é ela, ela…… Continuar lendo Na crônica em tela, aceito interpretações

Sintomas que você não deveria encarar com normalidade

Eu tenho um longo histórico de micro situações de saúde que me incomodaram ao longo dos anos, e coleciono abordagens que utilizei para elas: já fui aquela pessoa a quem todo mundo recorria em viagens, pois possuía uma farmacinha invejável, além de largo conhecimento acerca dos melhores fármacos. Ano passado, fazendo uma pequena faxina na…… Continuar lendo Sintomas que você não deveria encarar com normalidade

Desapego de livros culinários – com dor no coração

Destralhando meu apartamento. Isso sempre foi difícil pra mim, que vivo num improviso cheio de heranças da mudança dos outros, muquirana em assuntos de compras para casa (naquele eterno dilema do quanto investir numa casa alugada…), me virando com o que é mais fácil, barato, disponível. Fui me desfazendo de sofás, tapetes, utensílios, tudo o…… Continuar lendo Desapego de livros culinários – com dor no coração